Como escovar os dentes

Em primeiro lugar, a escovação é uma maneira eficaz para remover a placa – um biofilme carregado de bactérias que se adere aos dentes. As bactérias da placa produzem ácidos que corroem o esmalte do dente, podendo causar cárie. A placa também pode causar doenças da gengiva e mau hálito. Acredita-se que mais de 90% das doenças dentais são causadas pelo acúmulo de placa bacteriana.

Além de remover a placa, o flúor, presente no creme dental, fortalece o esmalte do dente e tornando-os mais resistentes à desmineralização. Ao mesmo tempo, a escovação torna a boca mais limpa e melhora o hálito. Não existe uma única maneira para escovar os dentes adequadamente, pelo contrário, há uma série de técnicas que podem ajudar no processo de escovação.

Técnica adequada de escovação

  1. Para começar, escolha uma escova de dente de cabeça pequena, com cerdas macias, segure-a delicadamente com os dedos e coloque nas cerdas a quantidade do tamanho de uma ervilha de creme dental com flúor.
  2. Segure as cerdas suavemente contra o lado de fora dos dentes superiores, perto da linha da gengiva, em cerca de um ângulo de 45 graus para cima.
  3. Varra a escova suavemente para trás e para frente sobre dentes e gengivas em traços suaves – ou, se preferir, use um movimento (circular) elíptico para limpar os dentes.
  4. Certifique-se de limpar os espaços entre os dentes através de movimentos de varredura para escovar partículas de alimento longe das gengivas.
  5. Repita o procedimento nos dentes inferiores, inclinando a escova para baixo em direção à linha da gengiva em 45 graus.
  6. Vá para a parte interna dos dentes superiores. Inclinando as cerdas para cima em direção à gengiva e limpe o interior dos dentes superiores com movimentos suaves.
  7. Mova-se para o interior dos dentes inferiores. Incline a escova para baixo e repita o procedimento.
  8. Agora escove as superfícies de mastigação. Segurando as cerdas planas contra os molares, limpe os dentes do fundo. Faça isso para todos os dentes superiores e inferiores.
  9. Finalmente, escove a língua suavemente para remover as bactérias e refrescar o hálito.

Verificar seu trabalho

É possível saber se a escovação foi adequada passando a língua sobre os dentes. Caso a superfície esteja lisa e suave, então existem maiores chances deles estarem limpos. Entretanto, para saber se eles realmente estão bem escovados, pode-se usar uma solução evidenciadora – corante especial que destaca placas e restos.

Um erro comum está na escovação por tempo insuficiente: dois minutos é o tempo mínimo necessário para fazer um trabalho completo.

O uso do fio dental é essencial pelo menos uma vez ao dia, já que é a arma mais importante contra a placa – biofilme bacteriano que se adere às superfícies dos dentes. A placa é a principal causa da cárie dentária e de doenças periodontais (gengivite) e mau hálito. A escovação é um bom começo, mas o fio dental remove a placa bacteriana de lugares onde a escova não pode alcançar, como os pequenos espaços entre os dentes e sob a gengiva.

O uso do fio dental leva apenas alguns minutos e deve ser feito, essencialmente, antes de dormir. Aqui estão algumas dicas de como fazer um bom trabalho.

Técnica adequada do uso do fio dental

  1. Cortar um pedaço de fio com cerca de 40 centímetros de comprimento. Enrole ao redor do dedo médio de ambas as mãos deixando um espaço de oito a dez centímetros. Agora existem variadas combinações dos polegares e dedos indicadores para posicionar corretamente o fio dental entre os dentes em todas as áreas da boca.
  2. Oriente o fio suavemente para dentro do espaço entre os dentes.
  3. Há dois lados para cada espaço entre os dentes e use o fio dental em cada lado separadamente, de modo a não ferir o triângulo de tecido da gengiva. Passe o fio dental para cima e para baixo da superfície do dente, certificando-se de que está indo da linha da gengiva ao ponto de contato mais elevado entre os dentes.
  4. Em seguida, mova os dedos para a área de contato superior entre os dentes e deslize para o outro lado do espaço. Aplique pressão com os dedos na direção oposta e repita.
  5. Deslize o fio para fora entre os dentes.
  6. Repita o processo no próximo espaço.

A higiene bucal adequada é a primeira linha de defesa contra a cárie e doença periodontal. No entanto, muitas pessoas não usam o fio dental frequentemente como deveriam.

A escovação com creme dental com flúor é um método eficaz na remoção de placa bacteriana das superfícies dos dentes, tornando-os mais resistentes. Porém, escovas de dentes regulares não entram nos pequenos espaços entre os dentes, ou nas minúsculas fendas entre os dentes e as gengivas e, infelizmente, são nesses espaços que a cárie e a doença gengival começam.

Existem vários tipos de limpadores interdentais, como as escovas especiais e dispositivos de irrigação, que ajudam a prevenir e combater a cárie e outras doenças bucais. Contudo, nenhum deles é um substituto para escovação e fio dental.

A escova interdental

Esta escova de dentes especialmente planejada pode ser utilizada com sucesso para limpar os pequenos espaços entre os dentes, bem como a gengiva e as áreas ao redor de braquetes, fios ou outros aparelhos dentários. Numerosos estudos clínicos têm demonstrado a sua eficácia na redução da placa bacteriana e no controle da gengivite (inflamação da gengiva).

A superfície de limpeza de uma escova interdental é semelhante à forma de um pequeno limpador de cachimbo cônico. Suas cerdas curtas irradiam a partir de um fio central fino, que é suficientemente pequeno para passar através de um espaço muito apertado. As escovas estão disponíveis com o fio revestido e não revestido, e vêm em diferentes larguras para se adaptar a anatomia dental de cada pessoa. Quando necessário, podem também ser usados para aplicar agentes antibacterianos ou dessensibilizantes em determinadas áreas dos dentes ou gengivas.

Dispositivos orais de irrigação

Estes dispositivos também podem desempenhar um importante papel na higiene interdental. Embora apresente uma popularidade baixa, muitos estudos mostraram que eles fornecem um método seguro e eficaz de diluir os ácidos produzidos pela placa. Normalmente usam jatos constituídos por impulsos de água pressurizada para remover partículas de alimentos dos espaços interdentais difíceis de limpar, a região subgengival (abaixo da linha da gengiva) e bolsas.

A escovação adequada e o uso de fio dental ainda são considerados os melhores métodos para ter uma boa higiene oral. Entretanto, os limpadores interdentais podem exercer um papel fundamental para aqueles que não utilizam o fio dental diariamente.

O uso do enxaguatório bucal de forma adequada, em conjunto com a escovação regular e o fio dental é uma maneira fácil e eficaz de melhorar a saúde oral da boca. Como parte de um programa regular de higiene oral, enxaguatórios bucais ou antissépticos bucais podem ser eficazes no trabalho de redução da placa bacteriana, mau hálito, prevenção de cáries e doenças periodontais.

Há uma infinidade de bochechos nas prateleiras das farmácias e supermercados, mas é necessário escolher adequadamente diante do benefício que ele oferece.

Muitos enxaguantes bucais são essencialmente cosméticos, ou seja, melhoraram o gosto na boca ou cheiro bom, mas não oferecem qualquer benefício duradouro para a sua saúde oral. Não há nada de errado com isso, mas em riscos de cárie dentária ou doença gengival, é necessário o uso de um enxaguatório bucal que traga benefícios clínicos comprovados.

Enxaguatório bucal terapêutico

Enxaguatórios bucais que oferecem benefícios de saúde oral são considerados terapêuticos. Estes se dividem em duas categorias gerais: enxaguatórios anticariogênicos, que são projetados para prevenir a cárie e anxaguatórios antibacterianos, que ajudam a controlar o acúmulo de placa bacteriana na boca. E existem alguns produtos que oferecem os dois tipos de proteção.

Para ajudar a prevenir a cárie dentária, bochechos anticariogênicos usam o flúor em forma de solução de fluoreto de sódio 0,05%. Por ser um líquido, o enxaguatório atinge todas as partes dos dentes – mesmo em espaços menores, onde a escova não pode alcançar.

Já os enxaguatórios bucais antibacterianos geralmente contêm ingredientes, entre eles o triclosan, óleos essenciais, e a clorexidina, que ajudam a controlar os microrganismos encontrados em placas. O bochecho com uma solução antibacteriana promove uma maior redução na placa, juntamente com a escovação e fio dental, melhorando a higiene oral.

As cáries se formam quando o ácido ataca o revestimento externo de proteção do dente, o esmalte. Este ácido vem principalmente de duas fontes: a dieta alimentar e determinadas bactérias orais que crescem na ausência de uma higiene oral eficaz. Se cavidades não são tratadas adequadamente, os dentes podem ser mais prejudicados por bactérias causadoras de cáries, causando, futuramente, problemas de raiz (canal) e até mesmo a perda do dente. A boa notícia é que as cavidades são completamente evitáveis. Aqui estão as três principais dicas para manter a cárie longe:

Escovação e fio dental todos os dias

Prevenção da cárie começa com uma boa rotina de higiene oral. Isto irá remover a placa bacteriana – uma película pegajosa que abriga partículas de alimentos e bactérias nocivas. Uso do fio dental é particularmente importante, já que a escova não pode alcançar pequenos lugares entre os dentes. Certifique-se de usar o fio dental ambos os lados de cada dente, incluindo os molares posteriores, pelo menos uma vez ao dia. Escove os dentes pelo menos duas vezes por dia, usando um creme dental com flúor.

Preste atenção à dieta

Podemos dizer que certos alimentos e bebidas são inimigos dos dentes, e os refrigerantes estão no topo da lista. Refrigerantes, bebidas esportivas, e as bebidas energéticas são ácidas – até mesmo as variedades sem açúcar. Os ácidos atacam o esmalte do dente e os tornam mais susceptíveis à cárie. Os sumos de fruta também podem ser muito ácidos. Alimentos açucarados e amiláceos, como biscoitos, doces, donuts, e chips também são um problema, por alimentam as bactérias orais que causam cáries e elevarem o nível de acidez na boca. A água, por sua vez, é melhor para a saúde dental, pois ajuda a reconstituir a saliva, a qual apresenta propriedades naturais para lutar contra a cárie.

Consulte um dentista regularmente

Limpezas profissionais e exames de rotina são ótimas maneiras de manter a saúde oral excelente. O dentista pode limpar áreas da boca que o paciente pode não alcançar com a escova de dente ou com fio dental. Além disso, podem verificar se há sinais precoces de cárie dentária ou se o paciente é propenso a cáries, podendo recomendar tratamentos preventivos específicos. Estes incluem tratamentos com flúor e selantes dentários, ambos procedimentos rápidos, fáceis e eficazes. Enxaguatórios especiais também podem ser recomendados.

Hoje, a maioria dos cremes dentais apresenta um conjunto semelhante de ingredientes ativos, incluindo:

  • Abrasivos: ajudam a remover os depósitos superficiais, manchas dos dentes e tornar a ação mecânica da escovação mais eficaz. Além disso, incluem, geralmente, agentes de polimento como sílica hidratada ou alumina, carbonato de cálcio ou fosfato bicálcico.
  • Detergentes: como lauril sulfato de sódio, que produzem a espuma borbulhante presentes no ato de escovação. Eles ajudam a quebrar e dissolver substâncias que normalmente seriam difíceis de lavar.
  • Flúor: o ingrediente de proteção vital no creme dental, que está presente na maioria dos cremes dentais, em forma de fluoreto de sódio, fluoreto de estanho ou monofluorofosfato de sódio (MFP) e ajuda a fortalecer o esmalte dos dentes e prevenir a cárie.

Além de seus ingredientes ativos, a maioria dos cremes dentais também contêm conservantes, aglutinantes e aromas.

  • Cremes dentais para dentes sensíveis: os dentes podem tornar-se sensíveis quando a dentina – material no interior do dente, que está normalmente coberta pelo esmalte, ou por pela gengiva – fica exposta na boca. Muitas vezes, os cremes dentais para dentes sensíveis incluem ingredientes como nitrato de potássio ou cloreto de estrôncio, que podem bloquear as sensações de dor. Estes ingredientes podem fazer a escovação ser menos dolorosa, mas pode levar algumas semanas até que você realmente possa notar seus efeitos.

A melhor maneira de escolher uma pasta de dentes é procurar o selo American Dental Association (ADA) de aceitação e do Conselho Federal de Odontologia, no rótulo. Isso significa que a pasta de dente contém flúor – e que outras reivindicações do fabricante foram testadas e aprovadas.

Mas é necessário esclarecer que não é a escova e o creme dental que mantém uma boca saudável e sim a escovação regular, junto com o uso do fio dental.

Color Skin

Nav Mode