Emergências

Quando ocorrer emergências com dor dentária, a atenção é frequentemente focada em doenças e lesões relacionadas com os dentes. No entanto, é importante lembrar que os tecidos moles da boca – a gengiva, língua, lábios e bochecha – também podem ser afetados. Esses tecidos são resistentes o suficiente ao ambiente oral, porém, podem ser danificados por mordidas acidentais, quedas, lesões esportivas, e líquidos escaldantes. Eles também podem sofrer danos causados por corpos estranhos que se alojam por baixo da linha da gengiva, e eles podem desenvolver abscessos dolorosos e potencialmente graves.

Primeiros socorros para tecidos moles

Lesões dos tecidos moles da boca não costumam sangrar excessivamente. Para ajudar alguém com este tipo de lesão, primeiro a pessoa deve tentar lavar a boca com uma solução de água salgada. Se a ferida estiver visível, pode ser limpa com água e sabão neutro. Se isso não for possível, tente remover qualquer material estranho com a mão, e enxágue novamente.

Geralmente, a hemorragia pode ser controlada com compressa de gaze úmida diretamente no o local da lesão, mantendo-o de 10 a 15 minutos. Se o sangramento não parar, serão necessários cuidados médicos imediatos.

Corpos estranhos

Ocasionalmente, objetos estranhos podem se alojar no espaço entre os dentes e gengivas, causando irritação e infecção. Alimentos como casca de pipoca e itens como lascas de madeira de palitos ou pedaços de unha, por exemplo, podem causar esse problema.

Nesses casos, pode-se utilizar o fio dental para tentar remover o alimento ou item: passe delicadamente o fio dental de cima e para baixo, abaixo da linha da gengiva para tentar deslocar o componente. Uma leve pressão de um palito de dente também pode ajudar – mas não pressionar demais para não empurrar o objeto mais profundamente. Se não funcionar, consulte um dentista o mais rápido possível. Ferramentas especiais podem ser necessárias para localizar e remover o objeto, e pode ser prescrita uma medicação para prevenir uma infecção.

Abcessos periodontais 

Um abscesso periodontal é uma área de pus formada entre os dentes e gengivas. É causada por uma infecção, iniciada a partir de alimentos ou outros objetos presos debaixo da linha da gengiva, ou de uma doença periodontal descontrolada. Pela pressão que se acumula rapidamente dentro deles, os abscessos são geralmente bastante dolorosos. Os sintomas podem incluir dor de dente latejante e inchaço das gengivas ou rosto, e às vezes febre. Ocasionalmente, drenando pus através de uma abertura no local alivia a pressão e dor.

Se deixado sem tratamento, abscessos podem persistir durante meses e causar problemas de saúde graves, incluindo infecções que se espalham para outras partes do corpo. Por esse motivo, é importante consultar um dentista imediatamente. O profissional vai encontrar a localização do abscesso e tratá-lo adequadamente, através de uma drenagem do pus e fluidos, da limpeza da área afetada e do controle da infecção.

Em geral, a sensação de dor é uma resposta protetora do corpo dizendo que algo está errado. Mas quando afeta os dentes, a origem exata da dor pode ser difícil de identificar. A dor também pode ir e vir em resposta a outros estímulos, em casos de comer alimentos quentes. Então, o que a dor de dente sinaliza, e quais providências devem ser tomadas?

A causa mais comum de dor de dente é a cárie dentária, uma infecção bacteriana que pode se espalhar rapidamente para outras áreas da boca. Danos traumáticos e doenças gengivais também podem resultar em dores de dentes.

A única maneira de saber a causa da dor é visitar um dentista, que irá fazer perguntas detalhadas e realizar testes para o diagnóstico, tais como raios-x, para tentar identificar a fonte exata. No entanto, existem algumas maneiras gerais para descrever as sensações de dor e sua causa potencial.

Emergências de dor aguda

Constante dor aguda e pressão, inchaço das gengivas e sensibilidade ao toque indica uma infecção no dente, eventualmente acompanha um abscesso (pus) na gengiva e osso circundante. Neste caso, é importante consultar um dentista ou endodontista imediatamente – não só para aliviar a dor, mas também para salvar o dente enquanto ainda é possível. O tratamento pode incluir um canal da raiz para remover o tecido pulpar que está morrendo, e / ou periodontais para drenar o abscesso e parar a infecção.

A dor depois de comer alimentos quentes ou frios geralmente indica doença no tecido pulpar no interior do dente. Cárie profunda ou trauma físico podem fazer com que as bactérias infectem o tecido pulpar ou comprometer a vitalidade pulpar. Como os nervos no interior do tecido pulpar podem necrosar, a dor pode ir embora, mas a infecção não, podendo até se espalhar e causar danos significativos à boca. Neste caso faça uma visita ao dentista o mais rápido possível.

Dor aguda ao morder um alimento pode ser causado por uma cárie severa no dente, uma restauração solta, uma trinca no dente, ou, eventualmente, por tecido pulpar danificado dentro do dente. Deve ser avaliado por um dentista o mais rapidamente possível. Dependendo da causa, o tratamento pode envolver uma restauração, tratamento de canal, ou outros procedimentos.

Dor de dente

Sensibilidade ocasional ou momentânea com alimentos quentes ou frios pode ser causada por uma pequena cavidade, uma restauração solta ou uma pequena recessão da gengiva que expôs a raiz do dente. Para aliviar os sintomas, é recomendado o uso de escova macia e creme dental formulado para dentes sensíveis, por algumas semanas. Caso não melhore, ligue para o consultório odontológico para agendar uma consulta.

Uma dor de cabeça sinusal grave, congestionamento ou gripe, pode causar-lhe sintomas, tais como uma dor aguda ou pressão nos dentes superiores. Quando a doença vai embora, o incômodo nos dentes também deve cessar. Apertar ou ranger (bruxismo) os dentes também são conhecidos por causar este tipo de desconforto. Neste caso, usar uma placa de mordida confeccionada para proteger os dentes é essencial.

Lesões dentárias traumáticas podem acontecer em qualquer idade e níveis de atividade. A causa pode ser um acidente de carro, uma queda da escada, ou uma cotovelada no rosto durante um jogo. Tal como acontece com a maioria dos tipos de tratamento dentário, o principal objetivo ao tratar um traumatismo dentário, é salvar os dentes do risco de serem perdidos, e restaurá-los para função completa e aparência normal. Em muitos casos, a diferença entre salvar e perder um dente depende da ação apropriada após o trauma. Aqui estão algumas orientações sobre como prevenir traumas dentais e o que fazer depois que uma lesão dental ocorre.

Traumas dentais relacionados a esportes

O trauma dental é uma parcela significativa de todas as lesões esportivas, e ainda assim, muitos destes ferimentos são evitáveis com o uso de um protetor bucal de alta qualidade.

O melhor tipo de protetor bucal é aquele confeccionado pelo dentista. É feito sob medida a partir de um modelo de seus próprios dentes, por isso é forte, leve e perfeitamente ajustado.

Dentes quebrados ou trincados

Dentes quebrados é o trauma dental mais comum, de acordo com a Associação Americana de Endodontia. Se os dentes foram trincados ou fraturados, ou se eles estão moles ou sensíveis ao toque, procure consultar um dentista dentro de 12 horas. Tente localizar quaisquer partes do dente que se soltaram, pois pode ser possível realizar uma colagem da parte do dente fraturado.

Dentes avulsionados

Se um dente permanente foi removido do alvéolo (avulsionado), é necessária uma atenção imediata. Em primeiro lugar, recupere o dente – e se estiver sujo, limpe-o suavemente com água. Tente não tocar a parte da raiz do dente. Em seguida, se possível, coloque o dente de volta no alvéolo e aplique uma pressão suave na área por cinco minutos. Você pode utilizar um chumaço de gaze molhada para ajudar a segurar o dente no lugar. Logo após, obtenha um tratamento odontológico de emergência o mais rapidamente possível.

Se não for possível reimplantar o dente, que o paciente o segure entre os dentes e bochecha, ou colocá-lo em um saco plástico com a saliva do paciente, ou em um copo de leite frio. Controlar o sangramento do local do dente através da aplicação de pressão com gaze, se possível, levar o paciente e o dente para um centro de tratamento de emergência rapidamente. Dentes decíduos (de leite), geralmente não precisam ser reimplantados.

Dentes parcialmente deslocados

Se os dentes são deslocados parcialmente, ou se eles estão fora de alinhamento, o paciente deve consultar um dentista no prazo de seis horas após o acidente. Um exame cuidadoso do local (raios-x, se necessário) deve revelar a extensão dos danos, e indicar qual tratamento restaurador será necessário.

Lesões dos tecidos moles

Além dos dentes, lesões dentárias envolvem frequentemente danos às gengivas, língua e o interior da boca. Quando ocorrem essas lesões de tecidos moles, é melhor tomar as seguintes ações imediatas, e, em seguida, consultar um dentista o mais rápido possível: lave e enxágue a área com água e sabão, se possível, ou remova detritos e materiais estranhos à mão. O sangramento geralmente pode ser controlado através da aplicação de pressão direta, sobre a ferida com uma gaze. Se não for controlado em 10 minutos, é necessário ir para um atendimento de emergência.

Não hesite em ligar para o consultório odontológico para obter informações mais específicas sobre como lidar com um traumatismo dentário.

 

Color Skin

Nav Mode